Nos últimos 5 anos, apesar do crescimento das receitas dos principais clubes brasileiros, suas dívidas aumentaram em 90%. Além disso, o não pagamento do salário e do direito de imagem dos atletas cujo contrato está chegando ao fim se tornou prática comum em todo o país.

Este alto índice de inadimplência e de endividamento está levando os clubes não só a uma situação de risco e enormes dificuldades de gestão, como também afasta empresas e os patrocinadores do futebol.

O Fair Play Financeiro é um sistema de controle das finanças que obriga os clubes a gastarem apenas o que arrecadam. O objetivo é simples e visa garantir a sustentabilidade da instituição esportiva e o desenvolvimento saudável do mercado.

E o mercado, por sua vez, para "jogar limpo", redimensionará os salários e premiações para se adequar às novas regras como o pagamento em dia dos salários dos atletas e funcionários, impostos, serviços e todas as outras obrigações.